• 2011-09-23

    Governança de TI: Crucial para as administrações pública e privada

    A Fábrica Nacional de Projetos de Integração, uma iniciativa da Add Technologies e Magic Software para execução de projetos de elevada capacidade de solução das demandas de gestão, dos processos vitais das administrações pública e privada, nas áreas de infraestrutura, entrega de serviços públicos, educação, saúde, logística e transportes, será tema de debate durante o RioInfo 2011.

    O objetivo é mostrar como os projetos de integração podem contribuir para a Governança Pública e Empresarial. A Fábrica Nacional de Projetos de Integração é baseada na utilização do iBOLT Integration Suite, tecnologia que será utilizada na execução dos projetos que necessitam integrar processos de gestão em vários segmentos da economia.

    Entre os projetos de integração em andamento, incluem georreferenciamento, fluxo e controle de processos em gestão pública, controle e movimentação de ativos, entre outras.

    Participando pelo segundo ano consecutivo do evento, a Add Technologies marcará presença como patrocinadora (empresa âncora), além de fazer parte da Banca do Salão de Inovação, realizando palestras com temas como: Integração em sistemas legados, baseado na plataforma iBOLT, que fará parte do “Encontro de TI & Esportes”, contando com a presença do CEO da empresa, Aldo Pires.

    Segundo Aldo, idealizador da Fábrica Nacional de Projetos de Integração, o cenário envolvendo a utilização de inúmeros recursos da Tecnologia da Informação e controle de processos e de trabalho (workflow) mudou muito nos últimos anos e sinaliza para o aumento da integração e convergências entre as diversas tecnologias e plataformas, tanto no setor público como privado.

    “Não é mais possível considerar a gestão eficiente sem a integração entre os recursos disponíveis, incluindo a Web e a mobilidade. Se o gestor público e empresarial não possuírem uma visão ampla, unificada e precisa de seus processos gerenciais, estarão fadados a falhar em seus projetos”, afirma o executivo.

Cursos